Ameaçada, Theresa May mantém negociações de crise sobre o Brexit

May deve decidir quando, ou inclusive se, pedirá aos deputados que votem novamente sobre seu impopular acordo de divórcio com a UE

A primeira-ministra britânica, Theresa May, manteve conversações de crise neste domingo com colegas conservadores para recuperar o controle em uma semana crucial para o Brexit e sob a ameaça iminente de perder o cargo.

De acordo com a imprensa britânica, em uma tentativa de fechar as fileiras, a primeira-ministra programou uma reunião na residência rural de Checkers com vários deputados conservadores, entre eles alguns eurocéticos veementes como o influente Jacob Rees-Mogg e o ex-ministro das Relações Exteriores Boris Johnson, que muitos acreditam que aspiram substituí-la na chefia de Governo.

A reunião versou sobre “materializar o Brexit. No encontro foi discutida uma ampla lista de temas, incluindo se há apoio suficiente nos Comuns” para voltar a votar o acordo de divórcio pactuado entre a UE e May, explicou um porta-voz de Downing Street que confirmou à AFP que May mantém conversas com os colegas.

Na segunda-feira, o governo deve revelar seus novo próximos passos.

May deve decidir quando, ou inclusive se, pedirá aos deputados que votem novamente sobre seu impopular acordo de divórcio com a UE, rejeitado de maneira esmagadora em duas ocasiões no Parlamento.

Também enfrenta a perspectiva de que os legisladores assumam o controle da agenda da Câmara dos Comuns com o objetivo de manter uma série das chamadas “votações indicativas” para revelar que apoio existe para outras opções.

“Organizar votações deste tipo seria a ideia mais ridícula, infantil e irreal que já vi”, declarou o deputado conservador Marcus Fysh, favorável ao Brexit, cujos partidários temem que a Câmara dos Comuns aproveite o momento para recuar no projeto de saída da UE.

Em uma reunião de cúpula europeia celebrada esta semana, May conseguiu o apoio dos países do bloco para adiar a data do Brexit – fixada inicialmente para 29 de março – até 12 de abril.

Se Theresa May decidir finalmente submeter seu acordo aos deputados, a primeira-ministra terá que superar vários obstáculos.

Muitos esperavam que May convocaria uma nova votação no Parlamento, mas na sexta-feira ela deu a entender em uma carta aos deputados que isto pode não acontecer esta semana “se não existir apoio suficiente”, o que parece provável.

“Voltaremos a apresentar quando tivermos certeza” (de ter o apoio necessário), confirmou neste domingo o ministro para o Brexit, Steve Barclay, à BBC.

Se Theresa May decidir finalmente submeter seu acordo aos deputados, a primeira-ministra terá que superar vários obstáculos.

O primeiro deles é a própria possibilidade de organizar a votação porque, segundo o presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, não é possível enviar o acordo à votação sem mudanças no documento.

Alguns analistas consideram, no entanto, que as últimas decisões da UE podem ser consideradas alterações.

O segundo obstáculo para May é, caso finalmente a votação aconteça, convencer os deputados, depois de acusar os parlamentares de responsabilidade pelo bloqueio em um polêmico discurso na quarta-feira.

“Oportunidade perdida”

Em mais um sinal da crise política, o pequeno partido norte-irlandês DUP, que apoia May e permite que ela tenha uma frágil maioria no Parlamento, destacou que a chefe de Governo “perdeu uma oportunidade” de melhorar o acordo durante a reunião da UE.

Uma nova rejeição ao acordo poderia inclusive representar o fim da carreira política de Theresa May.

Criticada por todos os lados, a primeira-ministra poderia ser vítima de uma manobra para provocar sua queda, informa o jornal Sunday Times. De acordo com a publicação, ela poderia ser substituída pelo vice-premier David Lidington, um político pró-UE.

O jornal Mail on Sunday afirma que o posto poderia ser ocupado pelo ministro do Meio Ambiente, Michael Gove, favorável ao Brexit.

“Se estamos com problemas pelo Brexit é por culpa de Theresa May, é hora de que vá embora”, afirmou o deputado europeu conservador Daniel Hannan ao Telegraph.

“O governo está bloqueado. A confiança na democracia afunda. Isto não pode continuar. Precisamos de um novo primeiro-ministro”, escreveu no Twitter o deputado conservador George Freeman, ex-conselheiro de May.

“Mudar de governante não solucionará os problemas”, respondeu o ministro das Finanças, Philip Hammond, ao canal Sky.

Já antecipando uma possível rejeição ao acordo, os 27 sócios europeus do Reino Unido apresentaram duas opções.

A primeira é que o Parlamento vote o acordo para que a saída da UE seja organizada, prolongando um pouco mais o prazo, até 22 de maio.

A segunda indica que se o acordo for rejeitado pela terceira vez, o Reino Unido teria até 12 de abril para decidir se organiza eleições ao Parlamento europeu. Se optar por organizar a votação, o país poderia solicitar um novo adiamento, com duração ainda indefinida.

Em caso contrário, aconteceria uma saída sem acordo, quase três anos depois do referendo de 23 de junho de 2016.

Fonte: Epoca

24/03/2019 20:16

[6]

 

 


 

Nova Lei Rouanet terá teto de R$ 1 milhão com exceções, confirma governo

A diminuição de R$ 60 milhões para R$ 1 mi por projeto foi divulgada pelo ministro Osmar Terra, em vídeo publicado nas redes sociais

STJ julga nesta amanhã recurso de Lula contra condenação no caso triplex

Ex-presidente Lula tenta rever a condenação de 12 anos no caso do "triplex do Guarujá"

Gilmar Mendes nega pedido para suspender votação da reforma da Previdência

No mandado de segurança, deputado Aliel Machado queria o acesso aos dados sobre os impactos financeiros da reforma antes da votação da CCJ

Ver todas as noticias

 

SMART CH RIBBON YMCKO COLORIDO - TAG BRANCA -  [PRONTA ENTREGA - EM PROMOÇÃO]
SMART CH RIBBON YMCKO COLORIDO - TAG BRANCA - [PRONTA ENTREGA - EM PROMOÇÃO]
P/N: SMART50C 

por apenas: R$ 465,00

     
Impressora Fargo DTC1250e Dual
Impressora Fargo DTC1250e Dual
P/N: DTC1250D 

por apenas: R$ 6.656,00

     
Pulseira de silicone ajustável - NTAG203 - Azul
Pulseira de silicone ajustável - NTAG203 - Azul
P/N: NTAG203 

por apenas: R$ 16,80

     
 


 

 

 

 

 

 



Núvem de TAGS: