O presidente Michel Temer disse hoje (18), durante visita ao Japão, estar satisfeito com a forma como outros chefes de Estado têm acolhido suas propostas, em especial no âmbito do Brics, grupo formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul.

Sem entrar em detalhes sobre as propostas, Temer destacou, como forma de aproximação dos povos do Brics, a adoção de programas de saúde coletivos assemelhados.

Em relação à política interna, ele afirmou que as denúncias da Odebrecht contra o ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, Moreira Franco, secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, e Romero Jucá, presidente do PMDB, precisam se consolidar. "Se um dia se consolidarem, o governo verá o que fazer".

Perguntado sobre a forma como outros líderes têm visto o seu governo, Temer disse acreditar que o veem de forma positiva.

?Seria um pouco pretensioso [dizer isso], mas acho que veem com simpatia. Com toda franqueza, em todas reuniões em que estive verifiquei que havia muito acolhimento, tranquilidade e compreensão das palavras que digo?, disse o presidente brasileiro ao chegar ao Japão.

?Em um jantar em que estivemos do Brics, levantei o tema da aproximação dos povos do bloco. Mencionei que uma das razões que poderiam aproximar os povos seria se tivéssemos programas de saúde coletivos assemelhados. A Índia, por exemplo, tem, em matéria de remédios, muita evolução. Interessante como isso foi muito bem acolhido e faté objeto de manifestação do presidente russo, Vladimir Putin, quando fizemos a segunda plenária do Brics. Ele começou dizendo 'olha, como disse meu colega brasileiro...' e daí foi exatamente nessa linha?, afirmou.

Japão

No Japão, Temer se encontrará o imperador Akihito, com o primeiro-ministro Shinzo Abe e com lideranças empresariais japonesas e investidores dos dois países.

?Queremos trazer a ideia da parceria Brasil e Japão. Não apenas levar novos investimentos japoneses para o Brasil, mas também ampliar os investimentos japoneses que já se verificam?, disse Temer.

A exemplo do que tem feito durante encontros com outras autoridades, o presidente brasileiro citou as concessões que estão sendo planejadas por seu governo no setor de infraestrutura, em especial na área de petróleo e gás.

?Estamos até promovendo modificações na questão legislativa sobre petróleo e gás, exata e precisamente para incentivar esses investimentos. Viemos trazer também a notícia de que teremos absoluta segurança jurídica em todos os contratos que se estabelecerem em nosso país. Queremos portanto, ao levar investimento estrangeiro, preservar os contratos, dar segurança jurídica e revelar, também com as nossas viagens, a plenitude da estabilidade institucional. Passamos por alguns momentos politicamente mais complicados, mas que vão se pacificando pouco a pouco?, acrescentou.

Lava Jato

O presidente comentou denúncias publicadas no último fim de semana na imprensa, de que três articuladores de seu governo ? Geddel Vieira Lima, Moreira Franco e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) ? teriam recebido benefícios da Odebrecht, empreiteira que está sendo investigada pela Operação Lava Jato.

?Sabe o que acontece? O envolvimento dos nomes se deu, convenhamos, por enquanto, por uma simples alegação, por uma afirmação. É preciso que essas coisas se consolidem. Se um dia se consolidarem, o governo verá o que fazer".

Tópicos: BRICS, Políticos, Políticos brasileiros, Michel Temer, PMDB, Política no Brasil, Saúde

Fonte: Epoca

18/10/2016 12:00

[56]

 

 


 

Vale avalia que é viável retomada da Samarco até 2017

A Vale é uma das proprietárias da Samarco, em uma joint venture meio a meio com a anglo-australiana BHP Billiton

Você está comprando carro do jeito errado

Os argumentos certos são essenciais para escolher o veículo ideal. E nem tudo o que se diz por aí está correto

Suíça autoriza envio de dados bancários ligados à Petrobras

A investigação está centrada na Petrobras e descobriu corrupção sistêmica em diversas empresas e em altos escalões de governo

Ver todas as noticias

 

Datacard - Ribbon White - branco
Datacard - Ribbon White - branco
P/N: 552954-503 

por apenas: R$ 348,00

     
CARTÃO SMART CARD SEM CONTATO - CONTACTLESS / MIFARE (CHIP 1KB)
CARTÃO SMART CARD SEM CONTATO - CONTACTLESS / MIFARE (CHIP 1KB)
P/N: MIFARE 

por apenas: R$ 3,65

     
Cartão PVC super branco (importado) Cx. c/ 500 unidades
Cartão PVC super branco (importado) Cx. c/ 500 unidades
P/N: CPVC-IMP500 

por apenas: R$ 289,00